A SINDROME DE SJÖGREN

A SINDROME DE SJÖGREN



A Síndrome de Sjögren é uma doença autoimune crônica, em que o sistema imunológico do próprio corpo do paciente erroneamente ataca as glândulas produtoras de lágrimas e saliva. Os linfócitos infiltram-se por estas glândulas provocando diminuição da produção de saliva e lágrimas. Características principais: secura nos olhos e na boca. Pode também causar secura de pele, nariz e vagina e pode afetar órgãos do corpo, inclusive os rins, vasos sangüíneos, pulmões, fígado, pâncreas e cérebro. Fadiga e dor nas articulações podem comprometer de forma significativa a qualidade de vida do paciente.

Estima-se que quatro milhões de americanos tenham a Síndrome de Sjögren, muitos deles sem diagnóstico. Nove entre dez pessoas com Sjögren são mulheres. Embora a maioria das mulheres diagnosticadas costume estar na menopausa ou ainda com mais idade, a Síndrome de Sjögren pode ocorrer também em crianças e adolescentes. Mulheres jovens com Sjörgren podem apresentar complicações na gravidez.

No Brasil, não se sabe o número exato de portadores da Síndrome de Sjögren. A causa ou causas específicas da (SS) não são conhecidas, mas múltiplos fatores provavelmente estão envolvidos, dentre os quais os genéticos, viróticos, hormonais ou suas interações.




Síndrome de Sjögren primária ou secundária:

Primária: ocorre de forma isolada, se há presença de outra doença de tecido conjuntivo.

Secundária: os sintomas são acompanhados de uma doença do tecido conjuntivo como artrite reumatóide, lupus ou esclerodermia.



FONTE: http://www.drashirleydecampos.com.br/noticias/13304




terça-feira, 25 de janeiro de 2011

SOBRE O POST "FELIZ ANO NOVO"

Quando postei o tópico sobre o Ano Novo,eu estava muito magoada com tudo. O final de ano sempre me traz algumas tristezas, angústia, fico meio "baixo astral", apesar de detestar me sentir assim. Eu estou sempre "pra cima", mesmo que o mundo esteja desabando sobre minha cabeça....
Naquele dia eu estava mal, tinha acabado de chegar do dentista e sabem como é a vida do portador de SS - ir ao médico significa tomar paulada na moleira. E eu tinha tomado uma das grandes.
Acabei fazendo esta pergunta: Fico pensando com os meus botões: SERÁ QUE DEVO DESEJAR A TODOS UM FELIZ ANO NOVO?
Bom, o resultado foram dois comentários de amigas que não queriam me ver desanimada.
A primeira, uma carioca doce, que amo demais, me escreveu coisas lindas, e me contou uma história de arrepiar, que eu estou resumindo aqui. Leiam com atenção:

Neli,
Vc sabe que eu sou uma pessoa que fala as coisas, assim ... sem enfeitar, não falo prá agradar a ninguém.
(...)
Eu sei que nem é fácil mesmo, deve ser super chato conviver com todas essas situações, e ainda não poder contar com algumas soluções que pode ser o caso dos dentes.
Sem falar que dá vontade de mandar todo mundo prá puta que pariu! Eu sei!
(...)
Eu conheço uma pessoa que não consegue viver bem com ninguém a sua volta. Está com Aids, é uma mulher nova, de 28 anos.
Sempre foi fiel, namorava o sujeito há 8 anos, resolveu morar com o filho da puta coisa de 1 ano atrás.
(...)
Ele passava a noite em boates, e um belo dia, por todos os sintomas nela apresentados, achamos que estava com Aids.
Acertamos!
A vida dela acabou!
Toma os coquetéis, caiu o cabelo, a pele está manchada. Tinha um futuro promissor como modelo de fotos. Às vezes ela transpira sangue, porque os rins estão parando, tudo isso pq o medicamento está ajudando de um lado e destruindo por outro.
A minha amiga virou um zumbi.
O cretino faz tratamento e está ótimo, nem parece aidético. 
Ela virou um mulambo de gente. Está agora com 40 kilos, tem 1,75 de altura. Imagina o caniço?
Não come, não dorme pq tem falta de ar, não aguenta andar pq está fraca demais, seus ossos doem e anda de carro com uma viseira, para que a luz não machuque a retina.
O médico disse que a família precisa se conformar com a morte dela que já tem dia e hora marcada.
(...)
Viu como vc pode e deve dizer Feliz Ano Novo prá mim, para todos e inclusive vc?
Eu te amo como vc é!
Eu tenho dores nos joelhos (artrite)
Eu tenho Sindrome do Túnel do Carpo nas duas mãos e agora no pé esquerdo.
Eu tenho motivos de sobra para dizer que eu amo a vida, e quero viver mesmo gorda, com todos os problemas.
Entende?

A segunda, visitando pela primeira vez o meu blog e deparando-se com um post tão angustiado, escrito às véspera do Reveillon, me disse:

Neli,
é horrível mesmo ter uma doença que poucas pessoas conhecem e que não tem uma "cura" certa, entendo o que você passa. Mas olha sobre a sua pergunta no final do post, nós sempre devemos pensar que será tudo melhor, pq senão realmente não será.
Então mesmo com todos esses problemas procure se manter positiva e rodeada de coisas boas e pessoas queridas, isso te fará sentir melhor!
Te desejo tudo de bom esse ano e que seus "tormentos" dimunuam! ;]

Passadas as festas, fiquei relutando mas cheia de vontade de comentar sobre os comentários (rsrs). Eu preciso falar sobre o que senti ao ler o que as duas amigas virtuais (e muito reais no meu coração) escreveram. 
Eu sei que há doenças muito, muito piores que a SS. A AIDS é uma delas... e eu sei também que precisamos nos manter positivos para que as coisas boas aconteçam e as pessoas queridas queiram estar junto a nós. Eu sei. Eu tenho consciência. Mas, há momentos em que saber não resolve nada. É preciso sentir... Saber está na cabeça, no cérebro, é mecânico, a gente aprende com o tempo, com a experiência, com a vivência. E eu, nos meus 67 anos de vida, sei muita coisa. 
Sentir é diferente. Sente-se com o coração, com a alma, e sentimento é coisa que amigo que a gente guarda no lado esquerdo do peito pode transmitir.
E foi isso que aconteceu. A Káthia e a Tainah me transmitiram coragem, sensação de conforto, de colo, que eu há muito tempo não sentia. E eu resolvi comentar os comentários (rsrs) para dizer o quanto fiquei feliz em saber que alguém se importa, que alguém lê o que escrevo e se importa comigo.

Comentários
3 Comentários

3 comentários :

Beta disse...

Querida, que bom que tem pessoas assim à sua volta. Isso é o que realmente importa, isso é o que fica.

Fique na paz querida.

bj

Sentindo e pensando disse...

Nossa, nem sei o que comentar, Neli. E pensar que eu reclamo da vida. Tenho Neuralgia do trigêmeo mas as minhas crises são bem esparsas, tanto que nem falo sobre elas no "Coisas Minhas". Na verdade faz mais de dez meses que não tenho uma crise, Graças a Deus. E ficar reclamando da vida e ver gente em situação pior que a minha me dá até vergnha...

Neli Alves disse...

Obrigada amigas. Graças a vocês esse blog continua... Bjks.