A SINDROME DE SJÖGREN

A SINDROME DE SJÖGREN



A Síndrome de Sjögren é uma doença autoimune crônica, em que o sistema imunológico do próprio corpo do paciente erroneamente ataca as glândulas produtoras de lágrimas e saliva. Os linfócitos infiltram-se por estas glândulas provocando diminuição da produção de saliva e lágrimas. Características principais: secura nos olhos e na boca. Pode também causar secura de pele, nariz e vagina e pode afetar órgãos do corpo, inclusive os rins, vasos sangüíneos, pulmões, fígado, pâncreas e cérebro. Fadiga e dor nas articulações podem comprometer de forma significativa a qualidade de vida do paciente.

Estima-se que quatro milhões de americanos tenham a Síndrome de Sjögren, muitos deles sem diagnóstico. Nove entre dez pessoas com Sjögren são mulheres. Embora a maioria das mulheres diagnosticadas costume estar na menopausa ou ainda com mais idade, a Síndrome de Sjögren pode ocorrer também em crianças e adolescentes. Mulheres jovens com Sjörgren podem apresentar complicações na gravidez.

No Brasil, não se sabe o número exato de portadores da Síndrome de Sjögren. A causa ou causas específicas da (SS) não são conhecidas, mas múltiplos fatores provavelmente estão envolvidos, dentre os quais os genéticos, viróticos, hormonais ou suas interações.




Síndrome de Sjögren primária ou secundária:

Primária: ocorre de forma isolada, se há presença de outra doença de tecido conjuntivo.

Secundária: os sintomas são acompanhados de uma doença do tecido conjuntivo como artrite reumatóide, lupus ou esclerodermia.



FONTE: http://www.drashirleydecampos.com.br/noticias/13304




sábado, 14 de agosto de 2010

A IDÉIA DE ESTAR SEMPRE DOENTE ME ASSUSTA.... (Rosane F.)

Minha amiga diz que é assustador não ter certeza do fim de suas dores. Que em seus 42 anos anos de vida, nunca havia tomados tantos medicamentos e feito tantos exames. Há dois anos descobriu ser portadora de SS e aí a coisa se complicou.
Está doente, sabe que tem uma doença progressiva e ingrata, sente dores que não sabe quando irão regredir e de repente alguém duvida que essa doença exista mesmo. 
Assim como ela, muitas de nós já passamos por isso: não será alguma coisa ligada ao cérebro? pode ser apenas uma dor psicológica! você já fez terapia? 
De maio até hoje (14 de agosto), minha amiga e companheira de dores teve

"UM QUADRO APARENTE DE VIROSE, APÓS ISSO UM QUADRO ASSUSTADOR DE PROBLEMAS RESPIRATÓRIOS, LOGO DEPOIS NOVO QUADRO VIRAL, EM SEGUIDA UMA INFECÇÃO URINÁRIA COM UMA RARA BACTÉRIA (klebsiella pneumoniae) E DURANTE O TRATAMENTO UMA INFLAMAÇÃO DO TENDÃO DE AQUILES QUE SURGIU DO NADA E QUE A LEVOU A MAIS UMA LICENÇA, MAIS REMÉDIOS, MAIS DORES E UM PÉ ENGESSADO...E COM O EXCESSO DE REPOUSO AS DORES NOS OSSOS AUMENTARAM..."
E só estamos no meio de Agosto!!! Ela está assustada com a ideia de permanecer sempre doente, mas lembra -se de agradecer a Deus por ter um plano de saúde! Menos mal mesmo. Já pensou ir de emergência em emergência, percorrer hospitais públicos, ficar na fila, à procura de tratamento para uma doença que nos causa tanto desgaste? Acrescentar mais um stress às nossas vidas? 

Eu também agradeço a Deus pelo meu plano de saúde. E agradeço mais, pela vontade de viver, que não me deixa deitar na cama e cobrir a cabeça, esperando a morte chegar.
Agradeço pelo impulso de caminhar, ao menos uma vez por dia, 4 vezes por semana, por mais ou menos 4 quilômetros e meio - se não fosse por isso eu já estaria inválida.
Agradeço pela alegria do artesanato e da reciclagem, que me levam a ficar horas e horas - apesar das dores - entre linhas, tecidos e agulhas, criando peças para decoração, brinquedos, bolsas, levar ajuda a alguns grupos de necessitados.
Pensando bem, tenho muito a agradecer e gostaria de saber o que vocês tem a agradecer. Escrevam-me, deixem um recadinho, um comentário, falando sobre suas atividades. Quem sabe não poderemos ajudar outros portadores que não tem a nossa coragem? 
Com dor ou sem dor, consigo fazer algumas peças para decoração, brinquedos, bolsas, levar ajuda a alguns grupos de necessitados...
Bjks. Neli Alves
Comentários
5 Comentários

5 comentários :

ROSANE F, 44 ANOS, PORTADORA DA SÍNDROME DE SJÖRGREN, MAS NÃO DESTRUÍDA! disse...

Olá!
Muito legal seu post sobre suas atividades...È importante termos ocupações..Eu amo ler e escrever..Já escrevi alguns contos, e meu sonho é publicá-los!
Tenho um lindo que me baseei nos meus sobrinhos gêmeos..Eles leram e amaram..é uma aventura..rsrs
Amo ficar do lado do meu maridinho e filha vendo um bom filme e comendo pipoca ou comendo pizza..hummm...simples assim...
Bem eu ainda não encontrei ninguém que tenha uma doença crônica, como nós, ou outro tipo (eu conheço algumas pessoas com depressão crônica)que não tenha coragem...sério...são todas muito corajosas, senão já teriam partido dessa vida, por conta própria...Mas se houver alguém nessas condições sei que suas palavras e as de todas as que postarem no grupo ou aqui servirão de ajuda!!
Parabéns pela iniciativa!
Bjs
Rosane

Luciana disse...

Oi Neli!
Vi um link do seu blog no da Rosane e vi algumas msgs suas no grupo do yahoo..
Parabéns pela força em não desanimar!
Eu tenho 30 anos e sou totalmente sedentária, não faço nada além de trabalhar e fazer serviços em casa.. terminei a faculdade em dezembro e resolvi tirar umas férias prolongadas! rs
+ já estou pirando por não fazer nada..
estou procurando algum curso, alguma coisa.. quero mto fazer libras(linguagem de surdo/mudo).. + ainda não tem turma fechada para fazer o curso durante a semana..
Parabéns + uma vez pela vontade de não parar!
Que Deus derrame em vc um mar de saúde e de bençãos!
Fique com Deus!
Luciana

Neli Alves disse...

Obrigada Luciana, por suas palavras. Andei meio sumida - gripe nos portadores de SS parece coisa mais séria. Mas já estou bem. Não me deixo abater por pouca coisa. rsrs.
Bjks. Neli

Luciana disse...

Isso aí Nely!!!
Pensar positivo já é + de meio caminho andado!!!!!
Vou deixar um vídeo lindo, pra vc se sentir cada vez + amada por Deus!!!

http://www.youtube.com/watch?v=1uEvXoG3zA8&feature=player_embedded

Eliana disse...

Olá, minha querida amiga, desculpe a minha ignorãncia eu nem sabia da existência dessa doença, até ler esse post.Imagino o que vc passa e admiro mais ainda a mulher forte que és. Você está certa em não aceitar as dores e estar sempre superando seus limites.
Quando tive depressão sentia que ia morrer e me entreguei ao artesanato para não ficar encucada. Isso ajudou na minha recuperação.
Obrigada por dividir e ajudar as pessoas com esses problemas.Vou por esse link para divulgar.
bjs nesse coração lindo.